<$BlogRSDUrl$>
Universos Assimétricos

Uma História de Agressão

25.7.06

Precisão e falta de escrúpulos 

Canalhas!

Ambulância bombardeada

Ambulância bombardeada - Imagem Sic Notícias 25/7/06

posted by perplexo  # 16:38
Comments:
Precisão, está correcto, mas falta de escrúpulos, não. Não podem ter falta de uma coisa que nunca tiveram. Os assassinos não sabem o que isso é.
Um abraço. Augusto
 
Eu não entendo o comentário sobre a guerra.
Onde estão as imagens dos suicidas bomba?
Esses fanaticos que não tem culpa porque não tem massa cinzenta suficiente para pensarem por si próprios, é lamentável que se branqueie isto. Israel devia fazer o mesmo de quando um maluco sem cerbo se faz explodir por fanatismo.
 
Enviar um comentário

24.7.06

Tirem dali aqueles gajos! 

Não merecem a terra que lhes deram!

Líbano

Automóvel com civis bombardeado por aqueles gajos - Imagem Visão - 20/7/06

18.7.06

Insensatos 


Vêem-se as imagens de Beirute e sente-se uma repulsa imensa.

Israel podia ter razão de se sentir irritado com as provocações do Hezbolah, mas teve, está a ter, uma resposta completamente desproporcionada. Ataca as estruturas civis do Líbano: pontes, estradas, energia, combustíveis. Ataca os civis, autocarros, casas, cidades. A sua raiva é cega. Apoia-se numa arrogância extrema. Quer destruir o inimigo e todos os que com ele convivem.

Os actuais israelitas não têm nada a ver com as vítimas dos nazis. Estes israelitas não são vítimas, são agressores. À falta de termo actual que defina a total barbárie que praticam só lhe podemos chamar: os nazis israelitas. Delapidaram toda a simpatia que granjearam como vítimas. Agora são agressores arrogantes.

Dizem que foi o inimigo que começou. Como se o começo não estivesse lá para trás, nas dezenas de anos que ocupa território que lhe não pertence, nas humilhações que inflige aos palestinianos, nos anos que ocupou este mesmo Líbano, nos massacres que perpetrou em Sabra e Chatila. A situação recente não era de estabilidade, era e é de um grande desequilíbrio a favor de Israel. Acusa o adversário de não aceitar Israel, como se fosse agradável ter um vizinho como Israel, como se Israel aceitasse os vizinhos.

Quem assim ataca um vizinho manifesta que não tem nenhuma intenção de algum dia viver em paz com ele. Não pensa no futuro. Não quer ver que vai ser cada vez mais odiado pelos vizinhos. Pensa esmagar o adversário, dobrá-lo pela força. Agora e cada vez que for preciso. Como insensatos, não acautelam o futuro. Agem com a arrogância da força actual, sustentada na protecção dos Estados Unidos. Como se os Estados Unidos existissem para sempre.

Insensatos!

Comments:
Para Israel só o estado permanente de guerra interessa, para poder guerrear à vontade. A sua política de defesa consiste no ataque permanante aos vizinhos. Se um dia a grande nação arabe se unir, adeus Israel, nem os americanos lhe valem. Mas se aos americanos a política israelita assenta que nem uma luva, destabilizar, provocar, abater e pilhar, não menos é verdade que o mundo árabe está desunido, na busca da egemonia.
Problema complicado.
Um abraço. Augusto
 
No meio de toda esta vergonha e barbárie, talvez que não fosse má ideia recordarmo-nos de como esta questão surgiu, e com o beneplácito de quem!
 
Enviar um comentário

17.7.06

Dois pesos – a origem da descredibilidade 


Para Bush, para Blair e para os israelitas, fazer explodir um autocarro de civis em Londres ou em Telavive é um intolerável acto terrorista, mas bombardear um autocarro de civis em Beirute é um legítimo acto de defesa. Para mim, não há distinção – tão terroristas são uns como outros.

O Ocidente não merecia ter líderes tão incoerentes e tão imbuídos da mentalidade terrorista, insensatos que querem resolver os conflitos à bomba.

Comments:
Pois!!!

Uma boa semana para ti.

Um @bração do
Zeca da Nau
 
Enviar um comentário

15.7.06

Por esta altura… 


Esta ambiência de início de Verão fez-me lembrar de outros tempos, quando os alunos «finalistas» da escola primária, em certo dia do fim do ano escolar, percorriam as ruas das aldeias do interior cantando:

Ai já chegou o nosso dia,
O dia da prova escrita.
Viva a nossa professora
Que é a mais bonita!

Ai já chegou o nosso dia,
O dia da prova oral.
Viva a nossa professora
Que é a melhor de Portugal!

Havia o grupo dos rapazes e o grupo das raparigas. Cada grupo parava e entrava na casa de cada um dos do seu grupo que tinha passado, cuja família os recebia com refrescos e bolachas sortidas. Era altura de «tirar a barriga de misérias» de guloseimas.
Como nota cruel: ao passar pela porta de quem tinha reprovado, o grupo fazia uma «surra», isto é, apupava e chamava de burro para cima.

Comments:
Pensando nessa tradição, que apesar de cruel, era honesta, os nossos ministros resolveram suavisar a coisa:
Diminuiram drásticamente a possiblidade de os alunos reprovarem. Não apenas obrigando os professores a terem tanto trabalho na reprovação que eles desitem dela como ainda anulam exames particularmente dificeis.
Como se a vida não fosse, a cada passo que damos, uma exame continuo daquilo que somos e sabemos! Com aprovações e reprovações, sem pautas mas com saldos bancários e relações sociais!
 
Concordo plenamente com o comentário anterior. De um quase exagero de tempos antigos passou-se para um facilitismo sem tamanho, do qual as consequências ainda vão a meio.
Beijos
 
Enviar um comentário

14.7.06

Mr. Terror falou 


Hoje ouvi o Bush dizer que «Qualquer nação tem o direito de se defender contra ataques terroristas».
Confesso que não estava à espera de ouvir este terrorista reconhecer o direito dos patriotas iraquianos a lutar contra os invasores da sua pátria!

Ele deve é gostar de pancadaria e sem parceiros o jogo não tinha graça.

Comments:
O caso é bem sério. O que está a acontecer em Israel é um "ecercício" para um planeado ataque ao Irão, tudo em nome da "nova ordem mundial", livre de "terrorismo", a ordem dos Bilderberg, Bush à frente e outros atrás, incluindo portugueses: Está tudo aqui e nos respectivos links.
 
Enviar um comentário

12.7.06

Mais, la solitude… 


Tenho linkado um blog de mulherio – umas 15 – blog de temas geralmente leves onde elas derramam algumas das suas agruras temperadas com laivos de humor, isto é, riem-se de si próprias. O blog, apesar de ter 15 membros, tem épocas de grande marasmo. De vez em quando arrebitam e produzem uns textos com graça e de alguma agudeza de observação, o que pode querer dizer grande crueldade por se expôr na sua «nudez crua» o que está camuflado com róseas roupagens. Parece-me o caso deste post onde China Blue desmistifica alguns blogs femininos. Aconselho a leitura.

Comments:
Aconselhada a leitura, li. Trata-se dum blog SAF (Sociedade Anónima Feminina), cujo prosa (boa, por sinal) "fala" no singular. Cada um (uma) é como é e escreve o que lhe apetece (sei que o Google já tem intervido em certos blogs, nomeadamente quando vê fotos que não "cabem" na sua base de dados - o que não parece ser o caso da SAF)
 
Obrigado pela recomendação. Já li e aprendi alguma coisa das manhas femininas.
Um abraço. Augusto
 
Bem camarada, se tu o aconselhas... é já a seguir.
Tudo bem contigo? Quando é que apareces cá no ISEL?
Aproveito para te deixar a morada da minha casa nova:
www.zecadanau.wordpress.com
Aquele @bração do
Zeca da Nau
 
Enviar um comentário

8.7.06

As más companhias 


«Um ataque a uma família iraquiana da região de Mahmoudiya, sul de Bagdade, volta a colocar em causa as tropas dos EUA. O escândalo, que remonta a Março, envolve uma violação e quatro homicídios, incluindo a execução de uma criança de 5 anos. Os relatos, agora divulgados, descrevem um cenário de horror conduzido pelo soldado STEVEN GREEN, entretanto afastado «por distúrbios de personalidade». Já à civil, Green enfrenta acusações que podem terminar em sentença de morte. A investigação criminal, que se estende a outros militares americanos, está a ser seguida com especial atenção no Iraque…»
Visão, 6/7/06, p.74.

«o substituto de Freitas do Amaral à frente do MNE está longe de perfilhar o distanciamento crítico do seu antecessor relativamente à política externa norte-americana, sobretudo na questão iraquiana. Pelo contrário, Luís Amado é um atlantista convicto, que não se coibiu de atacar publicamente as posições da direcção de Ferro Rodrigues aquando da invasão do Iraque e de considerar correctas as opções do Governo de Durão Barroso sobre a mesma matéria (…) A partir de agora, teremos claramente um amigo dos EUA sentado nas Necessidades».
Áurea Sampaio, in Visão, 6/7/06, p.56.

Apesar deste background, Luís Amado pode entretanto ter reconhecido que a invasão dum país soberano, sem qualquer justificação e apoiada em mentiras premeditadas que Bush já assumiu, foi e é um acto criminoso da maior gravidade de cujo autor se deve guardar a maior distância. Não se acredita que, tendo nós uma política externa relativamente pacífica, vamos agora colocar-nos do lado errado da História. Não se acredita que o novo ministro queira ter como companheiros de missão criminosos como o soldado Green. Portugal não precisa de se tornar co-autor ou sequer cúmplice de toda esta obscenidade sangrenta, esta canalhice moral dos americanos.

5.7.06

Estou estoirado 

Passei os últimos dias a teclar febrilmente.
Olhem como eu fico de perfil, sentado com o portátil nos joelhos:


خر

Comments:
Assim tão minúsculo?????
 
Eh eh eh Fizeste-me rir mesmo!! Beijos.
 
E já estás despachado? E de férias?
Beijos
 
Nops!
 
Enviar um comentário

Archives

links to this post

Agosto 2003   Setembro 2003   Outubro 2003   Novembro 2003   Dezembro 2003   Janeiro 2004   Fevereiro 2004   Março 2004   Abril 2004   Maio 2004   Junho 2004   Julho 2004   Agosto 2004   Setembro 2004   Outubro 2004   Novembro 2004   Dezembro 2004   Janeiro 2005   Fevereiro 2005   Março 2005   Abril 2005   Maio 2005   Junho 2005   Julho 2005   Agosto 2005   Setembro 2005   Outubro 2005   Novembro 2005   Dezembro 2005   Janeiro 2006   Fevereiro 2006   Março 2006   Abril 2006   Maio 2006   Junho 2006   Julho 2006   Agosto 2006   Setembro 2006   Outubro 2006   Novembro 2006   Dezembro 2006   Janeiro 2007   Fevereiro 2007   Março 2007   Abril 2007   Maio 2007   Junho 2007   Julho 2007   Agosto 2007   Setembro 2007   Outubro 2007   Novembro 2007   Dezembro 2007   Janeiro 2008   Fevereiro 2008   Março 2008   Abril 2008   Maio 2008   Junho 2008   Julho 2008   Agosto 2008   Setembro 2008   Outubro 2008   Novembro 2008   Dezembro 2008   Janeiro 2009   Fevereiro 2009   Março 2009   Abril 2009   Maio 2009   Junho 2009   Julho 2009   Agosto 2009   Setembro 2009   Outubro 2009   Novembro 2009   Dezembro 2009   Janeiro 2010   Fevereiro 2010   Março 2010   Abril 2010   Maio 2010   Junho 2010   Julho 2010   Agosto 2010   Setembro 2010   Outubro 2010   Novembro 2010   Dezembro 2010   Janeiro 2011   Fevereiro 2011   Março 2011   Abril 2011   Maio 2011   Junho 2011   Julho 2011   Agosto 2011   Setembro 2011   Outubro 2011   Novembro 2011   Dezembro 2011   Janeiro 2012   Fevereiro 2012   Março 2012   Abril 2012   Maio 2012   Julho 2012   Agosto 2012   Setembro 2012   Outubro 2012   Novembro 2012   Dezembro 2012   Janeiro 2013   Março 2013   Abril 2013   Maio 2013   Julho 2013   Agosto 2013   Setembro 2013   Novembro 2013   Janeiro 2014   Março 2014   Maio 2014   Julho 2014   Agosto 2014   Janeiro 2015   Fevereiro 2015   Maio 2015   Junho 2015   Setembro 2015   Outubro 2015   Dezembro 2015   Abril 2016   Julho 2016   Setembro 2016   Novembro 2016  

Perdidos no Hiper-Espaço:

Em quarentena (Vírus linka-deslinka):

Desembarcados num Mundo Hospitaleiro:

Pára-arranca:

Sinais de Rádio do Espaço Cósmico:

Tele-transportes:

Exposição Temporária:


referer referrer referers referrers http_referer

This page is powered by Blogger. Isn't yours? Mail