<$BlogRSDUrl$>
Universos Assimétricos

Uma História de Agressão

30.12.06

Bush executou Saddam hoje 


Alguém pode, em consciência, afirmar que Saddam era mais criminoso que Bush?

posted by perplexo  # 18:59
Comments:
Não, não creio que alguém o possa fazer!
Talvez a sua família, mas mesmo essa...
 
Postos na balança, o Bush pesa muito mais.
Já está publicado o anúncio do jantar.
Bom Ano Novo
Um abraço. Augusto
 
Enviar um comentário

29.12.06

Imagens da província 

Pateira de Fermentelos
Perto da Pateira de Fermentelos


Comments:
À venda, o navio em questão aguarda a dignificação possível - shift cosmopolítico? - para tão (des)prezado locus, pois que do abandono espacial ao ultraje mnésico em Fermentelos basta já de exemplares atentados..
 
Folgo em saber!
 
Enviar um comentário

27.12.06

Balanço de vida ou o pequeno equívoco 


O meu vizinho do 8º, velha raposa dos negócios, confessou-me que está a sentir-se muito só neste Natal. Acabrunhado, disse-me que teme ter-se equivocado nas opções que fez na sua juventude.
Lembra-se de ter optado sem hesitação pelo Ser, quando foi confrontado com a dicotomia Ser/Ter nas aulas de Psicologia. Aluno cábula mas intuitivo, apreendeu rapidamente o que o professor defendia sobre as vantagens do Ser, para um homem atravessar a vida, de bem consigo próprio. Ainda se lembra de ter pensado que era, evidentemente, melhor Ser abastado ou poderoso que Ter muita cultura ou solidariedade…

21.12.06

Feliz Natal 

Comments:
Isso vende-se como? A peso?
Beijoss
 
Pois ... e já agora bebe um copo!
 
Enviar um comentário

19.12.06

Uma semana para esquecer 


Na Segunda-feira, ao sair de casa, deparo com um carro estacionado mesmo em cima da passadeira de peões que dá acesso à minha casa. Incomodado, afixo-lhe a meio do pára-brisas um pequeno autocolante amarelo, que trago sempre comigo, que diz: Estacione bem – Respeite os outros.

Na Terça-feira, lá está o mesmo carro estacionado na passadeira. Indignado, aplico-lhe, desta vez, um outro pequeno autocolante vermelho que diz: Mal estacionado – Sujeito a reboque.

Na Quarta-feira, lá está o carro na passadeira. Irritado por a minha acção pedagógica não resultar, levanto-lhe os limpa pára-brisas.

Na Quinta-feira, lá está o carro. Exasperado com a falta de respeito pelos outros, coloco-lhe um palito na válvula do pneu dianteiro direito. O ar fica a vazar.

Na Sexta-feira, o carro não está na passadeira, está um pouco mais atrás. Satisfeito, comprovo que algumas pessoas só entendem a linguagem da repressão.

No Sábado, o carro está de novo na passadeira. Furibundo, dobro e amarfanho-lhe ambos os limpa pára-brisas.

No Domingo, o carro não está visível mas verifico, com horror, que o pára-brisas do meu carro, bem estacionado, está estilhaçado e no banco do condutor está uma perna, em cimento, de um tanque de lavar roupa.

Comments:
Há tipos com um mau feitio .... !!
Beijinhos
 
Pois eu não passo pelas 1ª,2ª,3ª ou 4ª fases! Vou directo para o amarfanhar dos limpa pára-brisas, que a paciência para estas coiss já se me esgotou.
Claro que tenho a vantagem de não possuir carro!
 
Enviar um comentário

17.12.06

Fruta da época 


Os limões da minha prima.


Comments:
Será preciso ler nas entrelinhas?
Beijos e bom domingo
 
O que é que a Dulce quer dizer com as entrelinhas?
Boas Festas.
Um abraço. Augusto
 
Enviar um comentário

15.12.06

Os degenerados 


A morte de Pinochet por causas naturais faz lembrar Franco e leva a pensar que tipo de pessoas são estas e que bizarras forças as movem para atacarem pelas armas os seus próprios concidadãos, só porque apoiam o regime por todos escolhido em eleições. Parece um contra-senso e imagina-se que os seus executantes são seres degenerados para quem as regras de convivência democrática são uma afronta insuportável.

Outro tanto têm feito todos os Presidentes norte-americanos, mas desta vez em relação a outros povos. Estão sempre dispostos a derrubar pelas armas qualquer sistema democrático, qualquer regime escolhido pelo voto popular, se esse regime não lhes escancarar as portas para o saque económico.

Poderemos considerá-los da mesma família humana que nós?

Comments:
Infelizmente podemos!
Não nos esqueçamos que o genoma humano e o da mosca são extraordináriamente parecidos!
 
Família ... sim, que remédio! mas muito afastada! :-))
Beijos
 
Enviar um comentário

14.12.06

Visitantes furtivos (Síndroma Ab rupto) 


Nov06

No mês passado, desapareceram do Sitemeter os registos das visitas ao meu blog entre os dias 18 e 24, como se pode comprovar pela imagem anexa. E eu sei, e na altura confirmei, que tive um volume de visitas regular.
Não sei o que significa este apagamento. Pode ter sido uma simples falha, (que não aconteceu no Sitemeter de outros blogs) ou alguém teve ciência e poder para esconder por apagamento alguma visita que não quis que se soubesse.

Como se sabe, o mundo e tudo o que ele contém giram à minha volta!

Comments:
:-)) Mistéééério!!!!!!
Bjosssss
 
Enviar um comentário

13.12.06

Génesis 


«O mundo era ermo e inóspito. As areias estendiam-se, cálidas e mortíferas até ao horizonte. Os pedregulhos erguiam-se crispados, sobranceiros à aridez dum mar de dunas. O céu, ofuscante de branco, não concedia qualquer matiz, em toda a abóbada exposta. Só o Sol ardente, a pique, presidia às coisas inanimadas.

Então, nos interstícios da rocha calcinada, numa brecha ínfima, por uma singularidade improvável, formou-se uma nesga de sombra. O espírito da árvore acordou, reconheceu a sua essência e formou um pensamento. E um manto verde cobriu a terra inteira.»

Artur Amieiro, Mundos Ignotos, Lisboa, Ed. Polímnia, 2006.

Comments:
Um excelente excerto.
Vou pôr na minha lista de espera. :-)
Beijos
 
Enviar um comentário

11.12.06

Best of… Dezembro de 2005 


Aqui (ainda) moram bárbaros

A corrente do pensamento não pára. Está constantemente a fazer associações, mesmo quando a atenção está a ser solicitada permanentemente pelos acontecimentos externos ao sujeito.

Ontem, numa palestra sobre património, foi dito, que Almeida Garrett escreveu, que o estado de degradação da Torre de Belém, de então, era uma espécie de letreiro que, à entrada de Lisboa, avisava os visitantes estrangeiros: «Aqui moram bárbaros».
Não sei porque fiz a associação, mas o meu pensamento foi para o episódio de censura dum secretário de estado da cultura a um livro de Saramago, há, para aí, 15 anos.

E, mais que por uma raiva, fui invadido por uma tristeza de fado, de me sentir vítima e culpado desta condição de, mais que português, de homem que, qual personagem de tragicomédia, continua frequentemente a dar o poder a quem tem mundividências tão obsoletas como ridículo fica [aquele secretário de estado] num anacrónico chapéu de tirolês.

Comments:
Um Sousa Lara só podia ser eleito para o cargo, por outro para quem o mulherio brasileiro era mais importante, falo de Santana Lopes.
Um abraço. Augusto
 
Enviar um comentário

4.12.06

Inquietações de «elites com vocação para libertar o povo do obscurantismo» 


«Queríamos que "eles" tivessem voz e agora que a têm não gostamos de os ouvir»

in http://abrupto.blogspot.com/2006_12_01_abrupto_archive.html

Comments:
Uma grande verdade.
Um abraço. Augusto
 
Enviar um comentário

Archives

links to this post

Agosto 2003   Setembro 2003   Outubro 2003   Novembro 2003   Dezembro 2003   Janeiro 2004   Fevereiro 2004   Março 2004   Abril 2004   Maio 2004   Junho 2004   Julho 2004   Agosto 2004   Setembro 2004   Outubro 2004   Novembro 2004   Dezembro 2004   Janeiro 2005   Fevereiro 2005   Março 2005   Abril 2005   Maio 2005   Junho 2005   Julho 2005   Agosto 2005   Setembro 2005   Outubro 2005   Novembro 2005   Dezembro 2005   Janeiro 2006   Fevereiro 2006   Março 2006   Abril 2006   Maio 2006   Junho 2006   Julho 2006   Agosto 2006   Setembro 2006   Outubro 2006   Novembro 2006   Dezembro 2006   Janeiro 2007   Fevereiro 2007   Março 2007   Abril 2007   Maio 2007   Junho 2007   Julho 2007   Agosto 2007   Setembro 2007   Outubro 2007   Novembro 2007   Dezembro 2007   Janeiro 2008   Fevereiro 2008   Março 2008   Abril 2008   Maio 2008   Junho 2008   Julho 2008   Agosto 2008   Setembro 2008   Outubro 2008   Novembro 2008   Dezembro 2008   Janeiro 2009   Fevereiro 2009   Março 2009   Abril 2009   Maio 2009   Junho 2009   Julho 2009   Agosto 2009   Setembro 2009   Outubro 2009   Novembro 2009   Dezembro 2009   Janeiro 2010   Fevereiro 2010   Março 2010   Abril 2010   Maio 2010   Junho 2010   Julho 2010   Agosto 2010   Setembro 2010   Outubro 2010   Novembro 2010   Dezembro 2010   Janeiro 2011   Fevereiro 2011   Março 2011   Abril 2011   Maio 2011   Junho 2011   Julho 2011   Agosto 2011   Setembro 2011   Outubro 2011   Novembro 2011   Dezembro 2011   Janeiro 2012   Fevereiro 2012   Março 2012   Abril 2012   Maio 2012   Julho 2012   Agosto 2012   Setembro 2012   Outubro 2012   Novembro 2012   Dezembro 2012   Janeiro 2013   Março 2013   Abril 2013   Maio 2013   Julho 2013   Agosto 2013   Setembro 2013   Novembro 2013   Janeiro 2014   Março 2014   Maio 2014   Julho 2014   Agosto 2014   Janeiro 2015   Fevereiro 2015   Maio 2015   Junho 2015   Setembro 2015   Outubro 2015   Dezembro 2015   Abril 2016   Julho 2016   Setembro 2016   Novembro 2016  

Perdidos no Hiper-Espaço:

Em quarentena (Vírus linka-deslinka):

Desembarcados num Mundo Hospitaleiro:

Pára-arranca:

Sinais de Rádio do Espaço Cósmico:

Tele-transportes:

Exposição Temporária:


referer referrer referers referrers http_referer

This page is powered by Blogger. Isn't yours? Mail