<$BlogRSDUrl$>
Universos Assimétricos

Uma História de Agressão

30.9.09

Best of... Setembro de 2008 


Um som terrível no escuro

Nesse Setembro de 75, dois jovens portugueses, colegas de profissão, aproveitavam as férias e um Dyane comprado há pouco para espraiarem a liberdade por paragens além-fronteiras. Levavam uma tenda canadiana e acampavam onde calhava. Viajavam ao sabor dos acontecimentos, confiados nas benevolências do acaso.

Em Vitória, já país basco, a notícia do dia era a morte de mais um «carabinero». Pressentindo a morte iminente de Franco, os separatistas da ETA intensificavam o número de atentados.

Petiscaram num bar e voltaram à estrada procurando um local para acampar. Uns quilómetros à frente, encontraram um terreno plano ao lado da estrada e entraram. Ainda de faróis acesos e motor a trabalhar, foram rapidamente cercados por vários guardas que iam a passar em dois jipes. Tentaram explicar-se em espanhol, mas, ou porque falassem suficientemente bem a língua, ou porque a matrícula começava pelas mesmas letras que as de Burgos, ou pela ideia apetecível aos militares de que tinham apanhado dois terroristas, não estava a ser fácil convencê-los da origem lisboeta dos intrusos.

Nisto, chegaram mais guardas comandados por um graduado. Estes, nem dúvidas tiveram. Ao verem aquele aparato, saltaram dos jipes em atitude de grande sanha bélica e, sem darem tempo a qualquer explicação, gritaram que os suspeitos saíssem do carro. Tensos. Os jovens saíram, ofuscados pela luz forte dos faróis, para logo ouvirem ordens de «manos en el aire!», quase abafadas pelo matraquear metálico de muitas culatras puxadas atrás.

Quem vos conta isto levantou as mãos lentamente, virou-se e apoiou-as no carro, rodando o rosto para o lado contrário ao dos guardas, para que nem o olhar pudesse fornecer qualquer pretexto ao nervosismo revanchista dos carabineiros. Durante uma eternidade de segundos, esperou ser trespassado, se não por um sem-número de balas à queima-roupa, com certeza por aquela que só obedece ao diabo e que é disparada até pelas espingardas descarregadas.

posted by perplexo  # 23:08

25.9.09

Não é agora, mas… 


É bizarro que os Portugueses continuem a entregar o poder aos mesmos partidos, eleição após eleição, e, governo após governo, sejam desapossados de poder de compra, direitos laborais e de cidadania, se lamentem, mas continuem a votar nos mesmos, década após década. E, no entanto, existem partidos alternativos realmente honestos e trabalhadores, que há décadas se esforçam na defesa dos desapossados, mas que são mantidos afastados da governação por preconceitos idiotas e propaganda maldosa.

Os partidos de Novembro têm entregue os sectores produtivos aos interesses de poucos, muitos deles estrangeiros. As grandes empresas que dantes eram públicas, agora são inimigas dos cidadãos, esganando-os a favor dos accionistas. Os bancos, essas entidades inúteis, sugam os proventos dos nossos compatriotas, com o encorajamento dos tais partidos de Novembro que se mantêm indefinidamente na governação. É mais do que tempo de os substituir por partidos de Abril, que ponham os sectores produtivos e/ou estratégicos ao serviço do nosso país e dos seus cidadãos e não só dos accionistas estrangeiros.

É mais do que tempo, sim, mas sei que, mais uma vez, vamos ter que gramar com os testas-de-ferro do capital sem pátria, não com o meu voto, mas com o da inércia das mentalidades. O meu voto servirá para – imperceptível mas inequivocamente – empurrar os partidos de Novembro para o redil histórico dos desumanizados.

10.9.09

As boas opções 


Há anos, foi surpreendente saber que algumas autarquias algarvias estavam a fazer acordos com o sistema de saúde de Cuba para que os seus munícipes com necessidades de tratamento oftalmológico aí fossem tratados, já que o nosso sistema de saúde não dava resposta. Há dias, tomei conhecimento que esse fluxo de doentes era contínuo, pelo que algumas autarquias estavam a renovar os acordos anteriores.
Isto é, um país que há quase 50 anos é vítima de um embargo criminoso por parte dos Estados Unidos, não só tem sobrevivido como se vai mostrando pujante nas áreas necessárias às pessoas.
Ali bem perto, os Estados Unidos investem biliões em guerras de extermínio de outros povos, enquanto deixam 50 milhões dos seus cidadãos sem qualquer acesso a cuidados de saúde, coisa que o Obama anda a tentar alterar, mas que lhe está a dar «água pela barba». Os seus concidadãos preferem gastar o dinheiro a guerrear os outros povos. Aquilo é um país totalmente alienado.
Eu, e muitos outros, ficamos deslumbrados com os efeitos especiais de muitos filmes que nos chegam de Hollywood, mas na hora das necessidades de saúde, que rumo preferíamos que o sistema político tivesse tomado: o do entretenimento ou o do esforço?; o da propaganda sem conteúdo ou o do trabalho humilde em prol das pessoas?

Archives

links to this post

Agosto 2003   Setembro 2003   Outubro 2003   Novembro 2003   Dezembro 2003   Janeiro 2004   Fevereiro 2004   Março 2004   Abril 2004   Maio 2004   Junho 2004   Julho 2004   Agosto 2004   Setembro 2004   Outubro 2004   Novembro 2004   Dezembro 2004   Janeiro 2005   Fevereiro 2005   Março 2005   Abril 2005   Maio 2005   Junho 2005   Julho 2005   Agosto 2005   Setembro 2005   Outubro 2005   Novembro 2005   Dezembro 2005   Janeiro 2006   Fevereiro 2006   Março 2006   Abril 2006   Maio 2006   Junho 2006   Julho 2006   Agosto 2006   Setembro 2006   Outubro 2006   Novembro 2006   Dezembro 2006   Janeiro 2007   Fevereiro 2007   Março 2007   Abril 2007   Maio 2007   Junho 2007   Julho 2007   Agosto 2007   Setembro 2007   Outubro 2007   Novembro 2007   Dezembro 2007   Janeiro 2008   Fevereiro 2008   Março 2008   Abril 2008   Maio 2008   Junho 2008   Julho 2008   Agosto 2008   Setembro 2008   Outubro 2008   Novembro 2008   Dezembro 2008   Janeiro 2009   Fevereiro 2009   Março 2009   Abril 2009   Maio 2009   Junho 2009   Julho 2009   Agosto 2009   Setembro 2009   Outubro 2009   Novembro 2009   Dezembro 2009   Janeiro 2010   Fevereiro 2010   Março 2010   Abril 2010   Maio 2010   Junho 2010   Julho 2010   Agosto 2010   Setembro 2010   Outubro 2010   Novembro 2010   Dezembro 2010   Janeiro 2011   Fevereiro 2011   Março 2011   Abril 2011   Maio 2011   Junho 2011   Julho 2011   Agosto 2011   Setembro 2011   Outubro 2011   Novembro 2011   Dezembro 2011   Janeiro 2012   Fevereiro 2012   Março 2012   Abril 2012   Maio 2012   Julho 2012   Agosto 2012   Setembro 2012   Outubro 2012   Novembro 2012   Dezembro 2012   Janeiro 2013   Março 2013   Abril 2013   Maio 2013   Julho 2013   Agosto 2013   Setembro 2013   Novembro 2013   Janeiro 2014   Março 2014   Maio 2014   Julho 2014   Agosto 2014   Janeiro 2015   Fevereiro 2015   Maio 2015   Junho 2015   Setembro 2015   Outubro 2015   Dezembro 2015   Abril 2016   Julho 2016   Setembro 2016   Novembro 2016  

Perdidos no Hiper-Espaço:

Em quarentena (Vírus linka-deslinka):

Desembarcados num Mundo Hospitaleiro:

Pára-arranca:

Sinais de Rádio do Espaço Cósmico:

Tele-transportes:

Exposição Temporária:


referer referrer referers referrers http_referer

This page is powered by Blogger. Isn't yours? Mail