<$BlogRSDUrl$>
Universos Assimétricos

Uma História de Agressão

30.9.10

Jardim Bordallo Pinheiro 




Outras obras de notável qualidade naturalista são as centenas de peças da Fábrica de Faianças Bordalo Pinheiro, construídas a partir de antigos moldes, que ficarão expostas num jardim de buxo do Museu das Cidade, ao Campo Grande, numa encenação imaginada por Joana Vasconcelos, que constitui um novo museu a céu aberto.


posted by perplexo  # 11:49

29.9.10

Uma questão de escala 




Este conjunto escultórico de qualidade naturalista excepcional está escondido no fundo dum pequeno jardim, ao lado da Basílica da Estrela.
Na verdade, falta-lhe escala. A escala que também desapareceu desta forma rural de viver.


25.9.10

Museu do Trabalho – Setúbal 




Existe um museu em Setúbal dedicado ao mundo do trabalho, em várias das actividades tradicionais da zona. Foi instalado no espaço de uma antiga fábrica de conservas de peixe, embora todos os objectos tenham vindo de outras unidades fabris desactivadas.
Tem uma grande secção dedicada ao trabalho agrícola e uma sala excepcional onde foi remontada uma mercearia – peça por peça, produto por produto – que até há 15 ou 20 anos existia na avenida da Liberdade, em… Lisboa.
A zona principal mostra uma fábrica de conservas, em todas as fases de preparação. Algumas informações são revelações surpreendentes, como a de que existia mais de uma centena de fábricas de conservas na zona, e que cada fábrica tinha um estafeta que, de bicicleta, passava pela casa dos operários, a convocá-los para o trabalho, fosse a que horas fosse, mesmo da noite. Era quando o barco "da fábrica" chegava com o peixe.
Outra, nas várias fases de acondicionamento do peixe e fechamento das latas de conserva, era a função dum grupo – cada função tinha muita gente a trabalhar – que tinha por missão bater as latas, duas a duas, e perceber, pelo som, se alguma tinha ficado mal soldada e continha alguma frincha que determinaria a deterioração do produto que precisava ser duradoiro.


20.9.10

Combatentes da Grande Guerra 


No início do ano, visitei uma exposição sobre «Portugal nas Trincheiras», dedicada à participação de Portugal na I Guerra Mundial.
Interessante este diário do soldado de artilharia José Pais dos Santos, de Carregal do Sal.




«e no dia 29, já a guarnição tinha sido substituída por uma peça francesa; logo às 3 horas da manhã, deu-se o caso de fogo, quando explodiu uma granada das espoletas I. H., que deu-se tamanha explosão, que arrebentou 60 granadas de gases e algumas explosivas, e arrebentou dentro do cano logo ao primeiro tiro, que deixou o apontador sem cabeça, e o marcador dos alcances está em perigo de vida, todo esmagado, e mais alguns feridos; isto no dia 29–7–1917…»


15.9.10

Best of... Setembro de 2009 


As boas opções

Há anos, foi surpreendente saber que algumas autarquias algarvias estavam a fazer acordos com o sistema de saúde de Cuba para que os seus munícipes com necessidades de tratamento oftalmológico aí fossem tratados, já que o nosso sistema de saúde não dava resposta. Há dias, tomei conhecimento que esse fluxo de doentes era contínuo, pelo que algumas autarquias estavam a renovar os acordos anteriores.
Isto é, um país que há quase 50 anos é vítima de um embargo criminoso por parte dos Estados Unidos, não só tem sobrevivido como se vai mostrando pujante nas áreas necessárias às pessoas.
Ali bem perto, os Estados Unidos investem biliões em guerras de extermínio de outros povos, enquanto deixam 50 milhões dos seus cidadãos sem qualquer acesso a cuidados de saúde, coisa que o Obama anda a tentar alterar, mas que lhe está a dar «água pela barba». Os seus concidadãos preferem gastar o dinheiro a guerrear os outros povos. Aquilo é um país totalmente alienado.
Eu, e muitos outros, ficamos deslumbrados com os efeitos especiais de muitos filmes que nos chegam de Hollywood, mas na hora das necessidades de saúde, que rumo preferíamos que o sistema político tivesse tomado: o do entretenimento ou o do esforço?; o da propaganda sem conteúdo ou o do trabalho humilde em prol das pessoas?

10.9.10

A Praga 


(Bartolomeu Cid dos Santos, The Plague, 2003, in CAMB)

“As massas são miseravelmente ignorantes. Não sabem que os aviões-robôs sem piloto não são seres desse mundo. De fato, são seres só espirituais. Decolam sem pista. Vivem no espaço sideral, onde ninguém os vê, muito além das fronteiras terrestres internacionais entre Afeganistão e Paquistão.
Quando têm fome, aqueles espíritos sem corpo voam, matam e alimentam-se de afegãos inocentes, mulheres, crianças. Devoram os cadáveres e voltam para suas tocas siderais, para a sesta. Até que acordam outra vez com fome, voam outra vez, matam outra vez, devoram mais cadáveres de mulheres e crianças. E voltam, outra vez, para seus hangares espaciais invisíveis. É assim todos os dias, há anos!”


5.9.10

A gripe A acabou. A das aves, também 




(Foto: Bar das Urgências do Hospital de Santa Maria)

Comments:
A questão é: que foste fazer às urgências de Santa Maria?
 
Fui ao bar tomar o pequeno almoço...
perplexo
 
Bem, haverá provavelmente sítios mais simpáticos e saudáveis para um pequeno-almoço que um hospital, mas cada um sabe de si!
 
Enviar um comentário

Archives

links to this post

Agosto 2003   Setembro 2003   Outubro 2003   Novembro 2003   Dezembro 2003   Janeiro 2004   Fevereiro 2004   Março 2004   Abril 2004   Maio 2004   Junho 2004   Julho 2004   Agosto 2004   Setembro 2004   Outubro 2004   Novembro 2004   Dezembro 2004   Janeiro 2005   Fevereiro 2005   Março 2005   Abril 2005   Maio 2005   Junho 2005   Julho 2005   Agosto 2005   Setembro 2005   Outubro 2005   Novembro 2005   Dezembro 2005   Janeiro 2006   Fevereiro 2006   Março 2006   Abril 2006   Maio 2006   Junho 2006   Julho 2006   Agosto 2006   Setembro 2006   Outubro 2006   Novembro 2006   Dezembro 2006   Janeiro 2007   Fevereiro 2007   Março 2007   Abril 2007   Maio 2007   Junho 2007   Julho 2007   Agosto 2007   Setembro 2007   Outubro 2007   Novembro 2007   Dezembro 2007   Janeiro 2008   Fevereiro 2008   Março 2008   Abril 2008   Maio 2008   Junho 2008   Julho 2008   Agosto 2008   Setembro 2008   Outubro 2008   Novembro 2008   Dezembro 2008   Janeiro 2009   Fevereiro 2009   Março 2009   Abril 2009   Maio 2009   Junho 2009   Julho 2009   Agosto 2009   Setembro 2009   Outubro 2009   Novembro 2009   Dezembro 2009   Janeiro 2010   Fevereiro 2010   Março 2010   Abril 2010   Maio 2010   Junho 2010   Julho 2010   Agosto 2010   Setembro 2010   Outubro 2010   Novembro 2010   Dezembro 2010   Janeiro 2011   Fevereiro 2011   Março 2011   Abril 2011   Maio 2011   Junho 2011   Julho 2011   Agosto 2011   Setembro 2011   Outubro 2011   Novembro 2011   Dezembro 2011   Janeiro 2012   Fevereiro 2012   Março 2012   Abril 2012   Maio 2012   Julho 2012   Agosto 2012   Setembro 2012   Outubro 2012   Novembro 2012   Dezembro 2012   Janeiro 2013   Março 2013   Abril 2013   Maio 2013   Julho 2013   Agosto 2013   Setembro 2013   Novembro 2013   Janeiro 2014   Março 2014   Maio 2014   Julho 2014   Agosto 2014   Janeiro 2015   Fevereiro 2015   Maio 2015   Junho 2015   Setembro 2015   Outubro 2015   Dezembro 2015   Abril 2016   Julho 2016   Setembro 2016   Novembro 2016  

Perdidos no Hiper-Espaço:

Em quarentena (Vírus linka-deslinka):

Desembarcados num Mundo Hospitaleiro:

Pára-arranca:

Sinais de Rádio do Espaço Cósmico:

Tele-transportes:

Exposição Temporária:


referer referrer referers referrers http_referer

This page is powered by Blogger. Isn't yours? Mail