<$BlogRSDUrl$>
Universos Assimétricos

Uma História de Agressão

27.1.10

Uma máquina automática e eficaz é sempre admirável 


Hoje, foi aprovado o orçamento de Estado para 2010. Uma das despesas mais importantes é a de juros. Isto é, o Estado paga juros a outras entidades que lhe emprestam dinheiro para suprir a dívida pública. Isto é, o Estado não é auto-suficiente e tem de pedir dinheiro e pagar os respectivos juros. E, no entanto, correu, e corre, com os pequenos emprestadores que lhe emprestavam dinheiro através de Certificados de Aforro. Baixou as taxas de tal modo que saíram centenas de milhares de aforradores e foram aplicar o dinheiro nos bancos. A quem o Estado vai pedir dinheiro. E a quem paga juros mais altos que pagaria aos pequenos aforradores.

Por que é que isto acontece?

É muito estranha a relação entre Estado e bancos.
Já foi enterrado no BPN um tesouro imenso. Sem qualquer obrigação ou necessidade.
Quando, há meses, Sócrates criou um subsídio para os neo-nascidos, foi numa conta bancária que decidiu depositar esse subsídio. Para que aos 18 anos a criança lá tivesse um pequeno pecúlio para algo necessário, estudos, por exemplo. Não se percebe porque não criou esse subsídio na Junta de Crédito Público, em certificados de aforro. Onde estaria, protegido pelo Estado que deu o dinheiro. Assim, pelo que eu conheço dos bancos e das inúmeras taxas que inventam para serviços imaginários, quando chegar aos 18 anos a criança não terá lá nada. Tudo terá sido ratado por taxas. No pior dos cenários, estará mesmo em dívida para com o banco. Veremos!

Por que é que o Estado ama os bancos? Porque lhes fornece milhões e maneiras de os obter? Que os resultados trimestrais bem reflectem.

Ora bem! Penso que a resposta está nesses resultados. Os dividendos são distribuídos pelos que detêm acções. Há uma relação simbiótica entre os decisores do Estado e os bancos. Eu ajudo-te e tu ajudas-me. Eu arranjo-te maneiras de sacar dinheiro e tu devolves-me em resultados trimestrais. Eu faço com que o Estado te peça dinheiro para colmatar a dívida pública e te pague juros, e tu pagas-me dividendos.
É uma máquina automática de desapossar os cidadãos, a favor de ambos. Não?

posted by perplexo  # 21:08

Archives

links to this post

Agosto 2003   Setembro 2003   Outubro 2003   Novembro 2003   Dezembro 2003   Janeiro 2004   Fevereiro 2004   Março 2004   Abril 2004   Maio 2004   Junho 2004   Julho 2004   Agosto 2004   Setembro 2004   Outubro 2004   Novembro 2004   Dezembro 2004   Janeiro 2005   Fevereiro 2005   Março 2005   Abril 2005   Maio 2005   Junho 2005   Julho 2005   Agosto 2005   Setembro 2005   Outubro 2005   Novembro 2005   Dezembro 2005   Janeiro 2006   Fevereiro 2006   Março 2006   Abril 2006   Maio 2006   Junho 2006   Julho 2006   Agosto 2006   Setembro 2006   Outubro 2006   Novembro 2006   Dezembro 2006   Janeiro 2007   Fevereiro 2007   Março 2007   Abril 2007   Maio 2007   Junho 2007   Julho 2007   Agosto 2007   Setembro 2007   Outubro 2007   Novembro 2007   Dezembro 2007   Janeiro 2008   Fevereiro 2008   Março 2008   Abril 2008   Maio 2008   Junho 2008   Julho 2008   Agosto 2008   Setembro 2008   Outubro 2008   Novembro 2008   Dezembro 2008   Janeiro 2009   Fevereiro 2009   Março 2009   Abril 2009   Maio 2009   Junho 2009   Julho 2009   Agosto 2009   Setembro 2009   Outubro 2009   Novembro 2009   Dezembro 2009   Janeiro 2010   Fevereiro 2010   Março 2010   Abril 2010   Maio 2010   Junho 2010   Julho 2010   Agosto 2010   Setembro 2010   Outubro 2010   Novembro 2010   Dezembro 2010   Janeiro 2011   Fevereiro 2011   Março 2011   Abril 2011   Maio 2011   Junho 2011   Julho 2011   Agosto 2011   Setembro 2011   Outubro 2011   Novembro 2011   Dezembro 2011   Janeiro 2012   Fevereiro 2012   Março 2012   Abril 2012   Maio 2012   Julho 2012   Agosto 2012   Setembro 2012   Outubro 2012   Novembro 2012   Dezembro 2012   Janeiro 2013   Março 2013   Abril 2013   Maio 2013   Julho 2013   Agosto 2013   Setembro 2013   Novembro 2013   Janeiro 2014   Março 2014   Maio 2014   Julho 2014   Agosto 2014   Janeiro 2015   Fevereiro 2015   Maio 2015   Junho 2015   Setembro 2015   Outubro 2015   Dezembro 2015   Abril 2016   Julho 2016   Setembro 2016   Novembro 2016  

Perdidos no Hiper-Espaço:

Em quarentena (Vírus linka-deslinka):

Desembarcados num Mundo Hospitaleiro:

Pára-arranca:

Sinais de Rádio do Espaço Cósmico:

Tele-transportes:

Exposição Temporária:


referer referrer referers referrers http_referer

This page is powered by Blogger. Isn't yours? Mail