<$BlogRSDUrl$>
Universos Assimétricos

Uma História de Agressão

1.1.14

Desejos para 2014 


Extinguir os bancos

Derrotar o neoliberalismo


posted by perplexo  # 15:15

Comments:
Conquanto amordaces o Comunismo. O Diabo seja surdo cego e mudo.
 
Os crimes perpetrados em nome do neo-liberalismo, os roubos, as injustiças sociais agravadas por directa consequência, os problemas da imigração caótica e descontrolada, de que alguns países da Europa já finalmente começaram a pôr mão como a Suíça por exemplo, tudo isto não surge por acaso como se que fazer crer. Tudo isto está desde o início estudado e sobejamente ensaiado. Procura-se deste modo culpabilizar os actores políticos como se as execuções governamentais destes tivesse alguma vez partido de sua iniciativa própria, como se estes não tivessem simplesmente cumprido com as determinações recebidas de seus ”maiores” Internacionais os quais lograram com a perda de Soberania do Estado por consequência da entrada na Comunidade Europeia e particularmente com a subalternização da moeda nacional e indexação ao dólar emitido pela FED (Federal Reserve System, constituído por um conjunto de poucos Bancos Privados).

Uma das consequências dos regimes democráticos é a obrigação legal inerente e por definição das chamadas privatizações. Trata-se da alienação das infra-estruturas do Estado-Nação em hasta pública, teoricamente a quem tem mais dinheiro e que pagará um valor mais elevado. Mas na prática, todos sabem que intervêm aqui as influências. Mas porquê vender o que dá lucro e que deveria confortavelmente suportar as despesas básicas do País? Colocam-se para o justificar “administradores” que apresentam despesas e prejuízos insuportáveis para o Estado mesmo em sectores de produção que para os particulares pelo contrário apresentam uma apetência séria ao investimento como sejam os sectores das energias e dos transportes, por exemplo. Os outros sectores dissolvidos representam séria concorrência a outras Empresas estrangeiras ou da mesma Europa que acabam por impor de alguma maneira a sua vontade e influência e, por consequência um aumento significativo das despesas por razões óbvias.
Estão assim reunidas as condições de ruína galopante à que logo e desde já se acusarão os políticos, na verdade meros Actores e na maioria actores conscientes e oportunistas, de toda esta fantochada. Mas em uma boa parte conscientes e culpados pois, para se fazerem merecedores de confiança das benesses políticas como de uma promissora carreira obviamente muito bem remunerada se fazem membros de certa instituída confraria defensora das bondades e Igualdades Universais. Para uns poucos. Por que assim está com a devida e necessária antecedência determinado fazer-se.
E qual é a solução, o remédio milagroso, inicialmente proposto de forma dissimulada, mas que a qualquer momento tenderá a apresentar-se mais do que como um grito libertador, com um berro contundente? O Comunismo, promulgarão quase todos aqueles que o têm vindo a defender, muitas vezes de forma mascarada e pouco transparente. O Comunismo Trotskista Leninista Stalinista? Não, que esse modelo já foi ultrapassado, agora será a verdadeira aplicação da doutrina de Karl Marx, dirão parodialmente tanto os ingénuos como os detractores conscientes. Mas fundamentalmente, alguém lhes paga a todos estes infelizes e assim vai continuando o “Teatro Contemporâneo”, com a ganância de uns poucos que já são muitos e a parvoíce de outros.
Quando alguém me grita aos ouvidos que quer acabar com o que for que seja, muito bem, tem o direito de se expressar assim e não deverá ir preso por isso, mas deverá também assumir o esclarecimento explícito de qual a proposta acreditada para ilustração dos menos esclarecidos.

 
O "Choque de Civilizações" não é sobre a religião senão sobre a Banca. Como o Hitler reconstruiu a economia de Alemanha foi simples: Ele abandonou o sistema bancário da reserva fracionária que estava mutilando à Alemanha post-1ªGM e instituiu um dinheiro com uma unidade fixa de valor. Por estranho que pareça esse foi um sistema financeiro não muito diferente daquele dos Estados Unidos antes de 1913. Isto permitiu que Alemanha se reconstruísse rapidamente, mas era por suposto uma ameaça direta para os banqueiros que haviam enriquecido e feito poderosos por meio da falsificação legalizada. Esta é a razão de que a guerra fora “declarada” (realmente um boicote) contra a Alemanha. Os banqueiros temiam que as gentes em todas as partes vissem as vantagens imediatas de um sistema monetário de não-reserva e forçassem uma mudança em próprios países. Alemanha, especificamente a economia alemã, teve que ser destruída para conservar o sistema bancário da reserva fracionária em todos os lugares.
Para estranho que pareça, quando Putin ascendeu ao poder na Rússia, ele fez mais ou menos a mesma coisa: tomar as rédeas aos oligarcas e reestruturar o sistema económico de Rússia e o resultado final é que a Rússia já pagou todas suas dívidas por antecipado, (enquanto o EUA., ainda escravizado à Reserva Federal, se afunda na dívida a cada dia) e não surpreendentemente, a inimizade contra a Rússia por nações que estão debaixo do controlo de sistemas bancários da reserva e dos banqueiros vai em aumento…………………

UN EPITÁFIO FINAL
DE UM DOS MELHORES POETAS DE INGLATERRA:

«Uma maldição para Inglaterra, falsa e vil,
donde nada pode prosperar senão a desgraça,
donde esmagada é a terna forma de cada flor,
e a decadência e a corrupção alimentam às lombrigas...».
http://editorial-streicher.blogspot.pt/2014/03/el-mito-de-la-agresividad-alemana.html#more
 
Enviar um comentário

Archives

links to this post

Agosto 2003   Setembro 2003   Outubro 2003   Novembro 2003   Dezembro 2003   Janeiro 2004   Fevereiro 2004   Março 2004   Abril 2004   Maio 2004   Junho 2004   Julho 2004   Agosto 2004   Setembro 2004   Outubro 2004   Novembro 2004   Dezembro 2004   Janeiro 2005   Fevereiro 2005   Março 2005   Abril 2005   Maio 2005   Junho 2005   Julho 2005   Agosto 2005   Setembro 2005   Outubro 2005   Novembro 2005   Dezembro 2005   Janeiro 2006   Fevereiro 2006   Março 2006   Abril 2006   Maio 2006   Junho 2006   Julho 2006   Agosto 2006   Setembro 2006   Outubro 2006   Novembro 2006   Dezembro 2006   Janeiro 2007   Fevereiro 2007   Março 2007   Abril 2007   Maio 2007   Junho 2007   Julho 2007   Agosto 2007   Setembro 2007   Outubro 2007   Novembro 2007   Dezembro 2007   Janeiro 2008   Fevereiro 2008   Março 2008   Abril 2008   Maio 2008   Junho 2008   Julho 2008   Agosto 2008   Setembro 2008   Outubro 2008   Novembro 2008   Dezembro 2008   Janeiro 2009   Fevereiro 2009   Março 2009   Abril 2009   Maio 2009   Junho 2009   Julho 2009   Agosto 2009   Setembro 2009   Outubro 2009   Novembro 2009   Dezembro 2009   Janeiro 2010   Fevereiro 2010   Março 2010   Abril 2010   Maio 2010   Junho 2010   Julho 2010   Agosto 2010   Setembro 2010   Outubro 2010   Novembro 2010   Dezembro 2010   Janeiro 2011   Fevereiro 2011   Março 2011   Abril 2011   Maio 2011   Junho 2011   Julho 2011   Agosto 2011   Setembro 2011   Outubro 2011   Novembro 2011   Dezembro 2011   Janeiro 2012   Fevereiro 2012   Março 2012   Abril 2012   Maio 2012   Julho 2012   Agosto 2012   Setembro 2012   Outubro 2012   Novembro 2012   Dezembro 2012   Janeiro 2013   Março 2013   Abril 2013   Maio 2013   Julho 2013   Agosto 2013   Setembro 2013   Novembro 2013   Janeiro 2014   Março 2014   Maio 2014   Julho 2014   Agosto 2014   Janeiro 2015   Fevereiro 2015   Maio 2015   Junho 2015   Setembro 2015   Outubro 2015   Dezembro 2015   Abril 2016   Julho 2016   Setembro 2016   Novembro 2016  

Perdidos no Hiper-Espaço:

Em quarentena (Vírus linka-deslinka):

Desembarcados num Mundo Hospitaleiro:

Pára-arranca:

Sinais de Rádio do Espaço Cósmico:

Tele-transportes:

Exposição Temporária:


referer referrer referers referrers http_referer

This page is powered by Blogger. Isn't yours? Mail