<$BlogRSDUrl$>
Universos Assimétricos

Uma História de Agressão

30.5.06

Leitura 


Hoje no Metro (às vezes tem que ser), no meu «quarteirão» de 16 lugares sentados e cerca de 10 em pé, havia 4 portuguesas a ler um livro (3 em pé) e um estrangeiro. Lá estavam um Dan Brown e um Harry Potter, mas do mal, o menos. Pareceu-me um panorama muito animador.

À noite, na Feira do Livro, havia pouca gente, mas as pessoas nem souberam o que perderam – a noite estava tão agradável depois de um dia quente que só pelo passeio valia a pena. E havia um outro atractivo para os apreciadores – encontrei pelo menos umas 4 figuras públicas.

posted by perplexo  # 23:31
Comments:
Queria divulgar um novo blog
sinfonia opus zero
 
Enviar um comentário

26.5.06

Best of... Maio de 2005 


Uma grande família

No sábado passado fui a um encontro de familia na região Centro. Foi o 4º encontro deste tipo, sob o pretexto de reencontrar ou levar a conhecer mutuamente os descendentes dum patriarca do séc. XIX, meu trisavô. É claro que o facto de se juntarem 4 ou 5 gerações, tendo sido as anteriores muito prolíficas, a juntar à diáspora que as parcas condições de desenvolvimento da região exigiram, levou a que, sobretudo, os mais novos andassem um bocado perdidos e até um pouco incomodados com tanta lambuzadela de beijos de «estranhos». Até os já mais entrados ficavam estupefactos: «Quem é aquela?; O quê, aquele também é da minha família?» - pensavam. As latitudes temporais e geográficas que ali se juntaram, trouxeram faces enrugadas e nomes ancestrais e inesperados como Azemoveto e carinhas pequenas com nomes mais familiares ou de ressonâncias estrangeiras.

Um familiar, mais entusiasta destes intrincados puzzles genealógicos, elaborou e expôs uma árvore genealógica onde figuravam ancestrais nascidos ainda no século XVII – feitas as contas, meus heptavós – e um total de nomes a rondar o milhar, quase todos das últimas 4 gerações. Por este mapa apercebi-me que, sob a protecção dum apelido comum, juntaram-se ali pessoas que, em certos casos, têm muito poucos genes comuns. Se eu tenho metade dos genes de cada progenitor e cada um deles metade dos dos meus avós, chego à conclusão que só tenho 1/16 avos dos genes daquele meu trisavô. Haveria lá familiares cuja ligação mais próxima de mim, em termos genéticos, seria sermos descendentes de irmãos, filhos desse meu trisavô. Fazendo as contas, calculei que só teria 1/512 avos de genes comuns com alguns desses meus afastados familiares, ou seja, menos de 0,2%.
Na verdade, os casamentos dentro do mesmo grupo genético, tão comum nas comunidades pequenas e isoladas, levam a que aquele valor seja, certamente, muito mais alto. E o indício mais visível é que a narigueta daquele primo afastado é igual à minha!

Comments:
beijo. e a saudade.
 
Estamos a organizar um jantar de homenagem ao Fernando Bizarro no dia 24 de Junho, como sou um nabo, estou à espera que me ponham o anúncio no blog, entretanto estou a aceitar as inscrições nos comentários do meu blog.
Um abraço. Augusto
 
Perplexo
Obrigada pelas boas-vindas.
Não, não estvamos a brincar: é uma outra forma, de dizer que estamos na luta - é diferente de facto.
Há injustiças , por aí indizíveis: repare na quantidade de comentários e compare-os com a quantidade de gente que foi ver o nosso perfil- é abissal a diferença.
Como eu estava a dizer anda por aí gente muito silenciosa, mas oprimida, nas ideias, nos gestos, na Liberdade, em suma.
Não dão a cara. Nós estamos a dar para que eles não tenham medo - e têm-no, de facto.
Têm medo, têm vergonha de assumir que uma entidade foi capaz de lhes fazer o que fez, têm medo de retaliações, ...and so on.
Parece-lhe pouco para a luta.
Não se esqueça que essas pessoas estão ou estiveram num grupo católico. Foi pela abordagem nesse tema que foram pescados. Agora é preciso desmontar tudo. Há um site absolutamente heróico, em Espanha - www.opuslibros.org/nuevaweb . Esse site não é confessional. É a iniciativa das iniciativas nesta luta. Têm demonstrado através da publicação de documentos secretos o que é o verdadeiro Opus Dei.
Nós na Sinfonia também não sescuramos os aspectos políticos, sociais e muito os económicos. Mas temos uma semana, e ainda somos apenas três.
De-nos mais tempo e vamos surpreender.
Aceitamos qualquer ajuda em termos de pesquisa, de crítica construtiva,de novas visões sobre o problema - estamos abertos.

Obrigada.
Voltem sempre e divulguem

Fátima Filipe
 
Enviar um comentário

22.5.06

Eu estive lá! 


Todos nós somos conscientes dos riscos que o património corre. Todos sabemos que por cada flash com que uma pintura é bombardeada há uma nuvem de átomos que é arrancada à camada cromática. E, no entanto, não conseguimos resistir. Lemos os avisos de proibição, temos consciência de quanto é delicada uma pintura com centenas de anos, mas aproveitamos a distracção do guarda e surripiamos mais uma imagem. Bem pode o segurança informar: - «No photos, please!», que logo a seguir disparamos, mesmo que seja preciso desculparmo-nos: - «Escapou!».

Pormenor de painel da Charola de Tomar(sem flash)


Levar troféus é mais forte do que nós. Como podemos gabarmo-nos das nossas viagens se não tivermos documentos fotográficos para o provar?
Quase todas aquelas imagens podem ser encontradas na Internet, com melhor ângulo, melhor iluminação, melhor qualidade, mas nós não queremos as imagens, queremos o troféu.
Conscientes somos, não somos é conscienciosos!

Comments:
Morreu hoje em Carnaxide o nosso amigo Fernando Bizarro.
Choremos.
 
Não sei que dizer. Fico incomodado com o facto de lhe ter criticado um excessivo melindre com alguns comentários que lhe deixavam. E fico triste. Era um grande dinamizador da blogosfera e de encontros a que chamava blogstícios e blognócios.
 
Vim deixar-te um beijo grande e partilhar contigo esta dor da partida do nosso amigo Fernando..., afinal foi ele que um dia nos colocou frente a frente.

Beijo da Lina/MAr Revolto
 
Mais que não seja em sua memória os encontros vão continuar, e voltarei a contar com todos, a vida é tão curta que vale apena não perder nenhum momento.
Um abraço. Augusto
 
Venho também dar-te um abraço, neste momento em que o Fernando partiu.
Ontem deixámos cravos vermelhos por todos os amigos dos blogues que não puderam estar presentes.
Vamos dar continuidade aos encontros e o próximo jantar ficou apalavrado para dia 24, em Carnaxide, no mesmo local onde estivemos em Outubro.
Até sempre !
 
Já há tempos não te visitava. Fica a dor da ausência do Fernando. Beijos para ti. Não fui às aulas este semestre, talvez nos reencontremos no jantar de 24 de Junho.
 
Enviar um comentário

18.5.06

Burlesco 

O italiano Burlescoglioni lá foi afastado da governação italiana. Os seus ditos e acções públicas envergonhavam qualquer homem – estou a lembrar-me de uma vez, na rua, se ter postado atrás duma mulher-polícia fingindo que a possuía. Imagino como se sentia a maioria dos italianos – envergonhados pela actuação dum dos seus mais altos magistrados. Mas conseguiram libertar-se.

Nós também temos um dirigente político que nos envergonha e nos irrita com a arrogância da sua impunidade. Felizmente – conceda-se-lhe esse serviço público – o PSD tem-no mantido confinado às ilhas. Sem esse controlo, um dia podíamos acordar – imagine-se – e tê-lo como Primeiro-ministro ou Presidente da República!

Nesse ponto, Portugal tem revelado mais maturidade que Itália, quase uma sabedoria ecológica:
- Mais sensato que eliminar uma praga é mantê-la sob controlo.
- O melhor ajudante no controlo de uma praga é o seu predador natural.

14.5.06

Areias movediças 


Ter um site está na moda. Qualquer pequena chafarica contrata um designer informático para lhe pôr um site na Net. Isso dá-lhe uma imagem de empresa actualizada e dinâmica. Só que o site por ali fica sem qualquer actualização posterior. Torna-se muitas vezes um peso morto para quem faz uma pesquisa na Net, quando não transmite informações erradas. Neste caso, em vez de ajudar, confunde, faz perder tempo, faz o interessado esbracejar sem ter onde se agarrar.

Enquanto se trata de empresas de vão de escada, resmungamos, passamos à frente. Quando se trata de organismos «oficiais» preocupamo-nos, porque alguém anda «a brincar com a tropa».
É o caso dum site sobre turismo do Oeste. Está ali para dinamizar o turismo da região mas tem informações erradas. Além de outras, diz que o Museu do Hospital Termal das Caldas da Rainha está fechado aos sábados, quando na verdade está aberto até às 12.30 h.
Pela informação deste site eu tinha desistido de visitar aquele museu, há uns sábados atrás. Conformara-me a visitar «apenas» os outros museus das Caldas. Qual não foi o meu espanto quando lá me deparei com o museu aberto, felizmente, mas que tive que ver a correr. Mais valia não ter encontrado aquele site com aquela informação errada – teria procurado outro site.

Hoje fui todo confiado na informação do IPPAR visitar a igreja de S. Vicente de Fora. O site diz que aos Domingos está aberta das 15 às 17. Não é verdade. Só de manhã.
Felizmente não me desloquei em vão. O convento contíguo é visitável e tem material para passar 2 horas interessantes, desde um núcleo museológico bastante rico até aos profusos lambris de azulejos historiados com, por exemplo, dezenas de fábulas de La Fontaine, passando por um tecto em trompe l’oeil e uma sacristia riquissimamente forrada de embutidos em mármores polícromos. Sem esquecer o panteão dos Bragança.
A visitar.

Sacristia do Convento de S. Vicente de Fora


Comments:
E podes aproveitar para um bocadinho de ginástica subindo até ao telhado e aproveitando a bela vista.

No mesmo piso onde está a exposição La Fontaine está também o retrato do Cerejeira.
 
Não deixei de fazer a ginástica que aconselhas. A vista é soberba.

Sim, tem muito mais, todos ou a maior parte dos patriarcas de Lisboa em pinturas em óptimo estado.
Curiosa a exposição de pequenas amostras de tecidos com centenas de anos. Fiquei a saber que as mulheres, algumas, já usavam meias de seda no século XIII ou XIV.
 
vale a pena vistar alguns blogs... este sem duvida é um deles...
 
Tudo o que se faz por ser moda, nunca tem a seriedade que lhe é devida, e quanto mais parolos mais na moda gostam de andar.
Um abraço. Augusto
 
Best regards from NY!
» » »
 
I have been looking for sites like this for a long time. Thank you!
» » »
 
Enviar um comentário

11.5.06

Best of… Abril de 2005 

Dia Internacional da Resistência ao Imperialismo

Faz hoje 30 anos que os Estados Unidos foram expulsos militarmente do Vietnam. Ainda persistem na memória as imagens duma fuga atabalhoada, em que pilotos de helicóptero retardatários saltavam dos helicópteros para as águas, junto ao último navio a abandonar Saigão, despenhando-se os helicópteros no mar. Imagens de pânico nada condizentes com a habitual postura arrogante dos militares americanos.

A conflagração foi muito mais severa para os Vietnamitas que perderam 4.000.000 de civis, 1.100.000 militares norte-vietnamitas e 223.748 militares sul-vietnamitas.
Os Ocidentais perderam 58.202 americanos e 5.282 «aliados». (dados da Visão)

No entanto, foram estas perdas americanas que, através da pressão da opinião pública, fizeram os Estados Unidos retirar, em vez de persistir na matança mútua. Infelizmente, a lição que tiraram não foi a de que se paga um preço muito pesado por tentar impor regimes e culturas que um povo não queira, mas a de que para a próxima vão ter armas mais poderosas e vão ganhar as guerras em que resolverem entrar. Ei-los no Iraque.

Comments:
E vão levando o mesmo tratamento.

Um @bração do
Zeca da Nau
 
Enviar um comentário

9.5.06

Best of... Março de 2005 

O ambiente sob suspeita

- Sr. Presidente, temos que assinar o Protocolo de Quioto – pela primeira vez em 10 000 anos, o gelo desapareceu do Monte Kilimanjaro.
- Não assino nada. Se o gelo desapareceu, havemos de encontrá-lo. Ele pode fugir, mas não se pode esconder!

Comments:
Este presidente que se ponha a pau, porque qualquer dia já não fogem nem se querem esconder.
Um abraço. Augusto
 
Enviar um comentário

6.5.06

Estágios não remunerados e outras pulhices 

«Não compensar o trabalho é aniquilar o estímulo de trabalhar. E até certo ponto, se não é justo, é pelo menos explicável, que homens, que em outro meio seriam prodigiosas fontes de riqueza e de progresso, respondam invariavelmente aos que os incitam a fazer alguma coisa: “Não vale a pena”»

Manuel Laranjeira, Pessimismo Nacional, 1908

Comments:
Constate-se como, em 98 anos, nada mudou por cá!
 
You have an outstanding good and well structured site. I enjoyed browsing through it
» » »
 
Enviar um comentário

3.5.06

«Passem pela caixa, que está muita gente a ver!» 

A Comunicação Social de hoje enche a boca com a notícia de que os deputados que há dias faltaram em massa, e não tenham justificação, terão 1/20 de desconto, num total de 180 euros. Fica-se com a sensação que acha que fazer os faltosos descontar um dia é um facto fora do comum e um castigo exemplar.

O mínimo que se espera é que descontem os dias que não exerceram a sua função, não?
Em qualquer empresa, quem falta tem um dia de desconto, se tiver justificação. Se não tiver, além do desconto, pode ter um processo disciplinar.

Eu sei que são estes deputados que fazem as leis e que aproveitam esse facto para criar excepções a seu favor: veja-se a reforma ao fim de poucos anos de exercício.
Se for essa a lógica da notícia, «já cá não está quem falou». Só que continuo com dificuldades em aceitar que os deputados estejam acima das leis que regem quase todos. São deformações minhas!

1.5.06

Best of... Fevereiro de 2005 

Golpadas eleitorais
Ouvi dizer que Portalegre elege 2 deputados. 2? Será possível?
Que palhaçada de sistema eleitoral é este? Só os eleitores dos 2 maiores partidos na região podem eleger deputados!
E os outros eleitores? São órfãos políticos? Que incentivo têm para ir votar?
Porque é que a eleição é por distritos se se pretende eleger uma assembleia que é nacional? Não estamos em eleições autárquicas…
Outros círculos eleitorais há que elegem 3, 4 ou 5 deputados, mas 2 é a melhor ilustração de que se pretende reduzir a democracia ao mais ténue resíduo.

Eu, se vivesse em Portalegre, sentia-me completamente marginalizado pelo sistema político. Sentiria que o sistema estava «feito» para atingir determinados resultados e não para representar os cidadãos.

Comments:
O que é triste nesta situação, é que a representação dos cidadãos já pouco ou nada tem a ver com a eleição dos deputados.
Por um lado os nossos ilustres deputados entram, saiem, são substituidos e faltam na maior impunidade existente. Qual seria o empregador que aceitaria funcionários com este comportamento?

Por outro lado, esta dança de lugares e a inacessibilidade dos parlamentares torna-os bem distantes daqueles que é suposto representarem. Tente lá alguém falar com algum dos deputados eleitos pelo seu circulo eleitoral e pelo seu partido!

Disse alguém, de quem até nem gosto: "A democracia é o pior sistema que existe, se excluirmos todos os outros!"
 
Só agora é que descobriste isso?
Essa que o JC Duarte diz da Democracia é o máximo.
Um abraço. Augusto
 
Enviar um comentário

Archives

links to this post

Agosto 2003   Setembro 2003   Outubro 2003   Novembro 2003   Dezembro 2003   Janeiro 2004   Fevereiro 2004   Março 2004   Abril 2004   Maio 2004   Junho 2004   Julho 2004   Agosto 2004   Setembro 2004   Outubro 2004   Novembro 2004   Dezembro 2004   Janeiro 2005   Fevereiro 2005   Março 2005   Abril 2005   Maio 2005   Junho 2005   Julho 2005   Agosto 2005   Setembro 2005   Outubro 2005   Novembro 2005   Dezembro 2005   Janeiro 2006   Fevereiro 2006   Março 2006   Abril 2006   Maio 2006   Junho 2006   Julho 2006   Agosto 2006   Setembro 2006   Outubro 2006   Novembro 2006   Dezembro 2006   Janeiro 2007   Fevereiro 2007   Março 2007   Abril 2007   Maio 2007   Junho 2007   Julho 2007   Agosto 2007   Setembro 2007   Outubro 2007   Novembro 2007   Dezembro 2007   Janeiro 2008   Fevereiro 2008   Março 2008   Abril 2008   Maio 2008   Junho 2008   Julho 2008   Agosto 2008   Setembro 2008   Outubro 2008   Novembro 2008   Dezembro 2008   Janeiro 2009   Fevereiro 2009   Março 2009   Abril 2009   Maio 2009   Junho 2009   Julho 2009   Agosto 2009   Setembro 2009   Outubro 2009   Novembro 2009   Dezembro 2009   Janeiro 2010   Fevereiro 2010   Março 2010   Abril 2010   Maio 2010   Junho 2010   Julho 2010   Agosto 2010   Setembro 2010   Outubro 2010   Novembro 2010   Dezembro 2010   Janeiro 2011   Fevereiro 2011   Março 2011   Abril 2011   Maio 2011   Junho 2011   Julho 2011   Agosto 2011   Setembro 2011   Outubro 2011   Novembro 2011   Dezembro 2011   Janeiro 2012   Fevereiro 2012   Março 2012   Abril 2012   Maio 2012   Julho 2012   Agosto 2012   Setembro 2012   Outubro 2012   Novembro 2012   Dezembro 2012   Janeiro 2013   Março 2013   Abril 2013   Maio 2013   Julho 2013   Agosto 2013   Setembro 2013   Novembro 2013   Janeiro 2014   Março 2014   Maio 2014   Julho 2014   Agosto 2014   Janeiro 2015   Fevereiro 2015   Maio 2015   Junho 2015   Setembro 2015   Outubro 2015   Dezembro 2015   Abril 2016   Julho 2016   Setembro 2016   Novembro 2016  

Perdidos no Hiper-Espaço:

Em quarentena (Vírus linka-deslinka):

Desembarcados num Mundo Hospitaleiro:

Pára-arranca:

Sinais de Rádio do Espaço Cósmico:

Tele-transportes:

Exposição Temporária:


referer referrer referers referrers http_referer

This page is powered by Blogger. Isn't yours? Mail